Anismo

    Anismo ou dissinergia do assoalho pélvico consiste no relaxamento inadequado dessa musculatura durante a tentativa de evacuar ou força propulsiva inadequada.
    Foi estimado que 50% dos pacientes atendidos em centros especializados com constipação intestinal crônica tem ANISMO. O processo de evacuação é, em geral, iniciado voluntariamente, onde a distensão retal leva à vontade de evacuar e induz ao relaxamento do esfíncter anal interno. O ato da evacuação é finalizado com a postura adequada, contração do 
    

diafragma e da musculatura abdominal para aumentar a pressão intra-abdominal e com o relaxamento do esfíncter anal externo e puborretais, ambos os músculos estriados. 

Foi estimado que 50% dos pacientes atendidos em centros especializados com constipação intestinal crônica tem ANISMO.

A coordenação entre transverso abdominal, diafragma e musculatura do assoalho pélvico é

importante para o processo. Em contraste com a sequência normal, pacientes com constipação associada à dissinergia perineal esforçam-se excessivamente para superarem a obstrução funcional causada pela contração paradoxal do esfíncter anal externo e da musculatura perineal.

    A fisioterapia pélvica tem um papel importante no tratamento conservador do anismo, atuando por meio da reeducação da musculatura pelve-perineal e acessória, sendo apontada como a primeira opção no tratamento desta disfunção.

Contate-nos
whatsapp-logo-icone.png