Incontinência Urinária de Esforço

Essa semana, no dia 19 de fevereiro, comemorou-se o dia do esportista e dentro desse tema acho muito oportuno falar sobre a incontinência urinária de esforço, que acomete muitas mulheres e limita a prática de tantas atividades físicas

Essa semana, no dia 19 de fevereiro, comemorou-se o dia do esportista e dentro desse tema acho muito oportuno falar sobre a incontinência urinária de esforço, que acomete muitas mulheres e limita a prática de tantas atividades físicas.

Não raro tenho em meu consultório pacientes de variadas faixas etárias com uma queixa em comum: incontinência urinária durante a prática de atividade física. Quanto mais repetitiva e de impacto for a atividade maior a probabilidade de perda involuntária de urina nela. Exercícios como: corrida, pular corda, aulas de jump, agachamento com peso, são atividades frequentemente mencionadas como causadoras dos episódios de incontinência. A incontinência urinária é qualificada de esforço quando a perda de urina ocorre devido ao aumento da pressão intra-abdominal, ou seja, durante não apenas atividades físicas, como também durante simples atos como: tossir, gargalhar, ou espirrar. Mesmo sendo uma queixa bastante comum, a incontinência urinária não é normal e deve ser tratada já nos primeiros sintomas. Ou seja, nos primeiros episódios de perda involuntária de urina.

Muitas vezes as pacientes apenas em aprender a gerenciar o aumento de pressão intra-abdominal durante tais atividades já não apresentam as perdas de urina, em outros casos, a ativação eficaz do assoalho pélvico e a recuperação de seu tônus muscular de base também atuam de forma significativa no resgate da continência. Para isso a fisioterapia pélvica conta com inúmeros recursos, que são selecionados individualmente após uma acurada avaliação da paciente.



#diadoesportista #esporteévida #vidasaudavel #qualidadedevida #incontinenciaurinaria #temtratamento #fisioterapiapelvica #riomartradecenter

0 visualização
Contate-nos
whatsapp-logo-icone.png